Mulheres conquistam espaço na cafeicultura com o 'café feminino' de Poço Fundo, MG

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 08/10/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

O café é uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro. É servido tradicionalmente quente, mas também pode ser consumido gelado. 

O café é um estimulante, por possuir cafeína — geralmente 80 a 140 mg para cada 207 ml dependendo do método de preparação. Estudos têm mostrado que pessoas que bebem quatro xícaras de café por dia têm um menor risco de morrer de um ataque cardíaco.

Não é incomum ver mulheres nas lavouras de café, mais especificamente, trabalhando na colheita.

Mas, de alguns anos para cá, elas têm conquistado espaço e voz nesse ambiente considerado masculino, assumindo o protagonismo da produção e dos negócios, desde o plantio até a venda do produto. 

Foi justamente pensando em conquistar igualdade de gênero e para valorizar o trabalho da mulher na produção de café, que surgiu o Café Feminino de Poço Fundo, resultado do trabalho do grupo Mulheres Organizadas Buscando Igualdade (MOBI) e da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região (Coopfam).

Quando o MOBI surgiu, ainda como um grupo dentro da própria cooperativa, a ideia era reunir e organizar mulheres para conquistas políticas, sociais e de igualdade de gênero, não necessariamente para produzir café. Ali, juntas, as mulheres perceberam que o café as unia, fortalecia e dava mais visibilidade ao trabalho da mulher no campo.

“Quando uma de nossas colaboradoras nos contou que nos EUA havia uma compradora que só comprava cafés produzidos por mulheres, nós pensamos que podíamos fazer isso, que tínhamos condições e acabamos enviando um container com o nosso café para lá. Aí, o presidente [da cooperativa] na época sugeriu para produzirmos um café feminino daqui, torrado e moído e a gente foi fortalecendo essa ideia.” 

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar