Tubarão com 'cara de porco' é encontrado em ilha italiana: "emitir um ruído parecido com o rosnado suíno ~"

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 16/09/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

Porco é a denominação dada às diferentes espécies de mamíferos bunodontes, artiodáctilos, não ruminantes da subordem dos suiformes, a que pertence o porco-doméstico e outras espécies e gêneros.

Tubarão ou cação é um tipo de peixe de esqueleto cartilaginoso e um corpo hidrodinâmico pertencente à superordem Selachimorpha. Os primeiros tubarões conhecidos viveram há aproximadamente 400 milhões de anos....Mas conhece Tubarão com 'cara de porco' ?

Oficiais da marinha italiana encontraram um tubarão com "cara de porco" nas proximidades da Ilha de Elba, localizada no Mar Mediterrâneo. O animal, integrante da curiosa espécie Oxynotus centrina, estava boiando.

As imagens do animal viralizaram nesta terça-feira (14) e exibiram uma figura estranha, certamente fugindo bastante dos tubarões tradicionais. 

Isso porque, além de o O. centrina ter um rosto que se assemelha à cara de um porco, apresenta olhos inchados e com o entorno avermelhado, além de emitir um ruído parecido com o rosnado suíno após ser retirado das águas.~

Curiosamente, esse caso não é o primeiro sobre o encontro de tubarões bizarros no Mar Mediterrâneo, já que em julho de 2019 pescadores locais identificaram um tubarão, ou seja, sem pele ou dentes, que vivia uma vida normal até ser retirado da água. 

Segundo biólogos, a abundante presença dos peixes no litoral europeu é possível graças às barbatanas dorsais espinhosas e corpos relativamente grandes, que permitem a sobrevivência em centros de pesca predatória.

O tubarão-áspero-angular

De acordo com a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), o tubarão com "cara de porco" é considerado uma espécie vulnerável, e suas populações estão em declínio há décadas, posicionadas em um degrau abaixo do status de ameaçadas.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário