Após realizar fertilização in vitro, mulher descobre ter dado luz ao ‘bebê errado’

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 04/08/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

Tudo que sou é fruto da família que me deu e do amor que existe entre nós. Me sinto uma pessoa profundamente abençoada e honrada por ter recebi tamanho presente. 

Pela graça de ter uma família com quem posso sempre contar, minha gratidão será eterna! Agradeço por esta que é a maior bênção de todas, meu Deus.

No entanto, como tudo na vida, esta sujeito a erros. O problema é que os erros nesse caso podem ser imensos e com repercussões inimagináveis. O caso da russa Olga Alyokhina é um exemplo prático disso e tem ganhado repercussão internacional.

Aos 33 anos, Olga procurou uma clínica para engravidar e dar a luz, tudo correu sem maiores complicações, mas os problemas começaram após o nascimento da criança.

Depois do nascimento do bebê, Olga e o marido prosseguiram com os testes e exames necessários para a criança até descobrirem o tipo sanguíneo da criança. 

Olga é tipo B, seu marido é tipo O e seria impossível que o filho biológico deles fosse de tipo A. Foi nesse momento que o casal descobriu que o bebê que estavam criando, que Olga havia gerado, não era seu filho biológico.

O caso aconteceu em 2018, mas até hoje segue sem solução. O casal não conseguiu localizar o material genético coletado e seguem criando o pequeno Denis, mas com a suspeita de que algum casal deu a luz ao seu filho biológico.

O casal chegou a receber uma indenização de R$ 181 mil da clínica, mas nunca receberam ajuda para localizar outras mulheres que deram a luz naquele mesmo período. 

Apesar da confusão, o casal não tem a menor intenção de “entregar” o pequeno Denis.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar