URGENTE! Auxílio emergencial 2021: Bolsonaro sinaliza mais 2 ou 3 parcelas

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 26/06/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

O auxílio emergencial (também chamado de Caixa Auxílio Emergencial ou coronavoucher) é um benefício instituído no Brasil pela Lei de nº 13.982/2020, que previu o repasse de 600 reais mensais (inicialmente por três meses) a trabalhadores informais e de baixa renda, microempreendedores individuais e também contribuintes individuais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O presidente do país, Jair Bolsonaro, confirmou a prorrogação do auxílio emergencial. De acordo com o chefe do executivo, a equipe econômica deve conceder mais três parcelas do benefício com o valor médio de R$ 250.

A declaração do presidente vem para reafirmar a viabilidade da extensão do auxílio emergencial, visto que o ministro da economia, Paulo Guedes, já havia sinalizado a prorrogação do benefício, porém, sem mais detalhes.

“Na situação de emergência que vivemos no tocante ao auxílio emergencial, você pode gastar um pouco mais sem se enquadrar no teto. Estamos no segundo mês de prorrogação do auxílio emergencial, teremos mais duas ou três parcelas de auxilio emergencial de média de R$ 250”, disse Bolsonaro em entrevista à SIC TV.

Em relação ao número de parcelas, será decido com base na evolução do programa de vacinação sob responsabilidade do Ministério de Saúde.

Neste sentido, caso toda população adulta do país estiver vacinada até o fim de setembro, o auxílio terá apenas mais duas parcelas. Porém, se a estratégia se estender até o fim de outubro, o benefício receberá mais três parcelas.

Reajuste no Bolsa Família

Bolsonaro ainda declarou durante a entrevista que pretende fazer alguns ajustes nas condições do programa social Bolsa Família.

Ainda, o presidente afirmou que quer aumentar o valor do benefício a partir de dezembro. Esse acréscimo pode chegar até 50% do valor pago atualmente.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar