Mãe passa quatro dias com a filha m0rta: ‘acariciei, escovei seus cabelos e li histórias’

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 20/05/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

Como explicar o amor de mãe para filho?

Tudo que faço e fiz por você nunca encarei como sacrifício, mas pelo contrário. Pois tudo que faço por você eu faço por amor e me faz sentir feliz e realizada.

Você é meu tesouro, meu maior amor na vida, e hoje, amanhã e sempre eu tudo farei pela sua felicidade sem qualquer hesitação. Te amo, meu filho!

A mulher, identificada como Chantel MacGough, pôde passar quatro dias preciosos acariciando, vestindo, fotografando e lendo histórias para sua filha que nasceu m0rta, graças a um berço que tem um colchão resfriador embutido que impediu a decomposição da recém-nascida, fornecido pelo hospital onde ela deu à luz.

MacGough, que é mãe de três filhos, está fazendo campanha online para que todas as unidades médicas disponibilizem vários berços frios para as famílias enlutadas terem mais tempo para se despedir dos seus filhos recém-nascidos.

De acordo com a jovem, devido ao berço resfriado, ela conseguiu escovar os cabelos de sua filha Amelia, ler histórias, tocar música e até mesmo contratar um fotógrafo profissional para fazer um book de recordação dos dias que ela ficou com sua filha.

Chantel relatou que quando chegou no hospital sentiu que algo estava errado e começou a chorar. “O pânico começou a se instalar.

O médico voltou-se para mim e disse: ‘Sinto muito, ela não tem batimento cardíaco’. Eu disse a ele para verificar novamente. Ele fez, mas não conseguiu encontrar. Gritei, desabei, chorei e disse ao meu marido para ligar para a minha mãe. Já eram 4 da manhã, eu a acordei e disse: ‘Ela se foi, mãe. Meu bebê m0rreu'”, disse a jovem.

Um exame post m0rtem não identificou a causa da m0rte de Amelia. A família teve quatro dias preciosos com a filha, graças ao berço.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar