Prefeito Alexandre Khalil chora em entrevista ao fechar BH mais uma vez: “Não quero o peso de nenhum caixão nas minhas costas”

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Yasmim 08/01/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

Belo Horizonte vai voltar a fechar as portas de seu comércio, numa tentativa de conter o avanço da Covid-19, depois de três recordes consecutivos na taxa de ocupação de leitos de UTI.

O prefeito da cidade, Alexandre Kalil (PSD), foi firme em sua decisão, mas também pontuou não ter sido fácil ter que tomá-la.

Em conversa telefônica com a jornalista Natuza Nery, da GloboNews, ele se emocionou e até mesmo chegou a chorar.

“Este é o dia mais difícil para mim. Estou destruído. Não é fácil tomar essa decisão”, disse Kalil, em relato feito por Natuza durante a edição desta quinta-feira (7) do programa “Estudio i”, do canal de notícias.

O telefonema ocorreu ontem, dia em que o prefeito anunciou o retorno à “fase zero” da flexibilização. A partir de segunda-feira (11), apenas os serviços essenciais poderão funcionar.

Ao responder uma pergunta da jornalista sobre a “coragem” necessária para aumentar as restrições, Kalil enfatizou que “não tem nada a ver com coragem”.

“Não quero o peso de nenhum caixão nas minhas costas. Tenho o dever de proteger a população. Estou avisando que vou fechar.

Não estou surpreendendo os comerciantes. Portanto, vou fechar a partir de segunda-feira, que é para as pessoas se prepararem”, respondeu ele.

“Dei todos os tempos e alertas para que as pessoas tomassem consciência da gravidade. Nenhum morador de Belo Horizonte ficou sem atendimento na primeira onda da pandemia.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar