Mulher resgatada de trabalho triste comemora aniversário pela primeira vez na vida: “Antes eu existia, hoje eu vivo”

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 14/07/2021 Relatar Quero comentar
 
Olá pessoal! 

Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

A vida é apenas uma visão momentânea das maravilhas deste assombroso universo, e é triste que tantos se desgastem sonhando com fantasias espirituais.

Ninguém aprende a viver pela experiência alheia; a vida seria ainda mais triste se, ao começarmos a viver, já soubéssemos que viveríamos apenas para renovar a dor dos que viveram antes.

O caso de Madalena Gordiano ficou famoso no ano passando quando ela conseguiu, após décadas, se libertar de um trabalho triste. Foram 38 anos vivendo desta forma. Desde os 8 anos de idade Madalena trabalhou como doméstica para uma família.

No final do ano passa Madalena contou como chegou nessa condição. Ainda criança, ela bateu na porta da casa da professora Maria das Graças Milagres Rigueira para pedir comida.

A matriarca da família se ofereceu para adotá-la e a mãe de Madalena, que tinha nove filhos, concordou. Mas a adoção nunca foi formalizada.

Depois de 24 anos, a diarista foi trabalhar para o filho de Maria das Graças, o professor Dalton César Milagres Rigueira, onde vivia nas mesmas condições e de onde foi resgatada, em Patos de Minas.

Ela foi finalmente resgatada pelas autoridades no dia 27 de novembro de 2020. Agora, Madalena vive uma vida nova e feliz.

Agora livre, Madalena pode aproveitar tudo o que nunca tinha conseguido. Pela primeira vez ele conseguiu ir à praia e voltou a estudar. E, finalmente, pode cuidar da aparência algo que lhe era proibido.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar